quinta-feira, 4 de março de 2010

MORRE AOS 95 ANOS O ACADÊMICO JOSÉ MINDLIN

José Mindlin e Guita Mindlin na recepção
após a eleição do bibliófilo, em 2006


O Acadêmico e bibliófilo José Mindlin, 95 anos, morreu na manhã deste domingo, 28/2. O corpo foi velado no Hospital Albert Einsten, em SP e sepultado às 15h no Cemitério Israelita da Vila Mariana. Mindlin deixa os filhos Betty, Diana, Sérgio, Marta e Sônia, netos e bisnetos.

Tão logo foi informado, o Presidente da ABL MarcosVilaça mandou que a bandeira da ABL fosse hasteada a meio mastro e seja guardado luto de três dias. “Mindlin era um emblema do livro, tinha com ele uma relação orgânica. Lembro com saudade o dia em que estivemos juntos, com Evanildo Bechara, na inauguração do Museu da Língua, em São Paulo, e eu lhe fiz o convite para ingressar na Academia. Vamos sentir muito a sua falta”.

Quinto ocupante da cadeira 29 da ABL - fundada por Artur Azevedo, que escolheu Martins Pena como patrono-, Mindlin foi eleito em 20 de junho de 2006, na sucessão de Josué Montello, e recebido em 10 de outubro de 2006 pelo Acadêmico Alberto da Costa e Silva.

José Ephim Mindlin nasceu em São Paulo em 8 de setembro de 1914. Formou-se em Direito em 1936 pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Foi redator do O Estado de S. Paulo de 1930 a 1934. Advogou até 1950, quando foi um dos fundadores e presidente da empresa Metal Leve S/A, empresa pioneira em pesquisa e desenvolvimento tecnológico próprio no seu campo de atuação. Em sua atividade empresarial desenvolveu grande esforço em prol do avanço tecnológico brasileiro e no processo de exportação de produtos manufaturados brasileiros. Em junho de 2009, ele doou sua biblioteca, a maior coleção particular de livros do Brasil, para a USP, transformando-a na a biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin.

MARCOS LEITE:

José Mindlin foi um grande poeta e acadêmico,e com certeza a ABL não vai ser a mesma sem essa belissíma pessoa.
O triste é que quando morre um acadêmico da ABL,ou de qualquer academia de letras,os demais membros em vez de serem mais sentimentais,ficam logo anbisiosos em colocar outra pessoa no seu lugar.
Eu faço parte de uma academia de letras (Academia de Letras do Alto Turi-ALEAT) e sei que um dia terei que partir,mas sei que serei um imortal para arte,pois como dizia Da Vinci: "Tudo o que é belo morre no homem,mas não na arte".


Autor:Marcos Leite

marcosfariasleite@hotmail.com

Referência:
http://www.academia.org.br/

AddToAny