quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

SESSÃO DA CÂMARA DE GNF - 15/12 - 1º TURNO

Veja os comentários do Blogueiro Jarivânio sobre a Sessão da Câmara Muncipal dessa quarta-feira (15/12) no 1° turno:

Conforme publiquei ontem aqui no blog, ontem (15/12) aconteceu a última sessão ordinária do ano de 2011 na Câmara Municipal de Vereadores de Governador Nunes Freire.

Hoje (16/12) farei um resumo do que aconteceu nas duas sessões.

A primeira sessão foi iniciada com a presença de todos os vereadores às 09h15min.

O primeiro inscrito no pequeno expediente o vereador Ivan Ribeiro que disse não ter a cópia da Lei Orçamentária de 2011 e que soube que a Câmara deve 42 mil à empresa que construiu o prédio e um valor não citado ao ex-vereador Marinho.

Paulo Lopes, presidente da Casa, falou da construção de uma praça, um estádio e uma quadra de esportes no Bairro Monteiro Lobato em 2011. Afirmou que os recursos da Câmara Municipal não estão dando nem para manter as despesas. Informou ainda não reconhecer o débito de 42 mil citado por Ivan. Segundo Paulo, ele solicitou à empresa os documentos licitatórios da construção da Câmara e que até aquele momento nada recebeu.

O primeiro a utilizar a tribuna no grande expediente foi o vereador Esmilton Pereira que começou dizendo que o orçamento é de suma importância para a população. Afirmou que votou em Maurílio Bueno para presidente e que votaria a favor da aprovação do Orçamento.

Eduarte Martins iniciou sua fala dizendo achar estranho o parecer da Comissão de Orçamento e que não votaria a favor da aprovação do orçamento. Em suas palavras ele continuou a dizer que o parecer foi fabricado e que os membros da Comissão de Orçamento não tem conhecimento do Orçamento que estava em pauta.

Ivan Ribeiro voltou à tribuna e iniciou cobrando o nome do secretário de meio ambiente. Reafirmou que não houve reuniões da Comissão de Orçamento.

O vereador Marcelo Oliveira iniciou seu discurso dizendo que houve reuniões da Comissão de Orçamento (Maurílio Bueno, Chagas Oliveira e Marcelo Oliveira) e da Comissão de Constituição e Justiça (Pedro Filuca, Marcelo Oliveira e Rosemary Sá). Falou que houve tempo para análise dos vereadores e que achava uma falta de respeito o que havia sido dito pelos vereadores Eduarte e Ivan.

Paulo novamente na tribuna disse ser a favor da aprovação do orçamento. Comentou que os desportistas não podem ser punidos com a desaprovação do orçamento.

Maurílio Bueno confirmou que houve reuniões das comissões. Assumiu o compromisso de compartilhar com todos os vereadores, a partir do dia que for presidente, tudo que estiver acontecendo na Câmara Municipal. Segundo ele, caso não fosse de uma Comissão, iria querer saber de tudo que ocorre nas comissões, mesmo não fazendo parte delas.

Foi iniciada a votação com muito suspense. O resultado foi logo conhecido: 6 votos a favor (Esmilton Pereira, Paulo Lopes, Marcelo Oliveira, Chagas Oliveira, Rosemary Sá e Maurílio Bueno) e três contra (Eduarte Martins, Ivan Ribeiro e Pedro Filuca).

Iniciada as considerações finais, Ivan novamente se inscreveu. Disse que entrará na justiça para cancelar a votação: "o regimento não foi respeitado", afirmou ele.

Encerrou-se a 13º terceira sessão e cinco minutos depois iniciou-se a 14ª sessão ordinária de 2010.

Autor: Jarivânio Alencar