terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

REBELIÃO EM PINHEIRO: SEIS PRESOS JÁ FORAM MORTOS


Rebelião em Pinheiro. Por volta das 22h30 dessa segunda-feira (7), detentos da Delegacia Regional de Pinheiro deram início ao motim. De acordo com informações da delegada Laura Amélia Barbosa, em entrevista à Rádio Mirante AM, cinco presos já teriam sido assassinados pelos outros rebelados. No entanto, horas depois, foi confirmada a morte de mais um detento, totalizando, agora, seis assassinatos.

A delegada explicou que o motim teria sido motivado pela superlotação na delegacia. Segundo Laura Amélia Barbosa, a delegacia teria, atualmente, mais de noventa detentos. No entanto, o local teria capacidade para trinta.

Ainda de acordo com a delegada, dos presos que foram assassinados, pelo menos quatro foram degolados e tiveram as cabeças penduradas nas grades.

- O clima é tenso. Eles [detentos] já arremessaram um olho de um preso da cela. O reforço policial de São Luís já está a caminho. Os presos dizem que cinco foram mortos. Destes, alguns foram decapitados e tiveram as cabeças penduradas na grade. Eles ameaçam matar mais pessoas – explicou a delegada.

A polícia acredita que todos os detentos mortos nesta rebelião seriam acusados de pedofilia. Uma das vítimas poderia ser José Agostinho Bispo Pereira, preso por ter abusado as filhas em Pinheiro.

O caso teve repercussão nacional porque José Agostinho é suspeito de ter abusado sexualmente a filha de 28 anos, com quem teve sete filhos, no município de Pinheiro (reveja).

No entanto, a delegada Laura Amélia Barbosa não confirmou a morte de José Agostinho Bispo Pereira.

Fonte: Portal Imirante
Edição: Cicero Ferraz