terça-feira, 3 de maio de 2011

COLEGIADO E SECRETARIA EXECUTIVA DO FEJMA SE REUNEM PARA FAZER MAPEAMENTO DAS NOVAS ENTIDADES ADERIDAS AO FÓRUM


SÃO LUÍS (MA) – No último sábado, dia 30, os membros do colegiado das regionais e da Secretaria Executiva do Fórum Estadual de Juventude do Maranhão (FEJMA) estiveram reunidos em São Luís para fazer o mapeamento das entidades que solicitaram adesão ao fórum na última reunião ordinária ocorrida em Timbiras.
Logo após o encontro ocorrido em Timbiras os grupos internos que disputam força no FEJMA voltaram a se engalfinhar. Os protagonistas do embate foram os membros dos colegiados Flávia Martins (Regional Metropolitana) e Francisco Chaguinha (Regional do Médio Mearim e do Pindaré), o motivo era o sumiço da documentação das entidades. Todo o material do Fejma e das entidades aderidas sumiram por mais de um mês, a posse das documentações ficaram irregularmente na casa de Flávia Martins, o sumiço das documentações revoltaram as novas entidades aderidas ao Fejma. O caso chegou a ser registrado em BO na delegacia de Polícia.

O novo secretário Executivo do FEJMA, Glauber Leonardo, resgatou a documentação que foi entregue pelo membro do CEJOVEM, Raimundo Penha.

Estavam presentes na reunião os jovens Assis Filho (Cejovem), Glauber Leonardo (Sec. Geral), Marta Oliveira (Balsas), Dennis Ribeiro (Mirinzal), Francisco Chaguinha (Regional do Médio Mearim e do Pindaré), Pedro Lopes (Sec. Executivo), Thiago Braz (Regional do Vale do Itapecurú), José Franklin (Regional Leste), João Costa (Sec. Executivo), Marcos Leite (Regional do Alto Turí), Flávia Martins (Regional Metropolitana), Anne Priscilla e Daiana Roberta (entidades adesas).

No início da reunião, o membro da Secretaria Executiva do FEJMA, Pedro Lopes, detectou que as caixas onde estavam guardadas as documentações tinham sido violadas e que as documentações de todas as entidades tinham sido “xerocopiadas”, a turma que tinha ficado com a documentação esqueceu algumas cópias nas caixas o que foi facilmente percebido na reunião. O Secretário Executivo registrou a violação em foto e pediu que o fato fosse registrado em ata da reunião.

O mapeamento das entidades aferidas ocorreu por regional, o grupo presente na reunião se dividiu em cinco e cada grupo fez o mapeamento de duas regionais, ao final cada grupo apresentou seu relatório sobre a situação da cada entidade e os membros do colegiado se manifestaram sobre o deferimento ou não de cada documentação.

O deferimento era a adesão da entidade ao FEJMA, o indeferimento acarretava na rejeição da entidade ao fórum e a entidades que ficaram em situação pendente terá um prazo até o dia 21 de maio quando o colegiado e a secretaria executiva voltam a se reunir para avaliar as entidades que regularizaram as pendências e discutir a programação do encontro em Buriti Bravo que acontecerá no primeiro final de semana de julho.

A grande maioria das entidades foi deferida, algumas da regional metropolitana ficaram pendentes por conta de documentação incompleta, como foi o caso de associações de bairros. As entidades de Caxias também ficaram pendentes, pois as entidades apresentaram apenas um relatório de fotos anexado à ficha de cadastro. Municípios como o de Pinheiro e Imperatriz tiveram todas as suas documentações tidas como pendentes. Imperatriz que é representada pelo conselheiro estadual de juventude, Ciro Rodrigues, não apresentou nenhuma documentação em anexo que comprovasse a existência da entidade, apenas as fichas preenchidas, o conselheiro terá muito trabalho pra dar “aquele jeitinho” nas documentações das suas entidades. Pinheiro que é representada pela conselheira Idalete Rodrigues e por Jeferson Moreira, Presidente da UEP, também teve todas as suas documentações pendentes, o município que curiosamente já tem mais de 20 entidades aderidas solicitou a adesão de mais 15 entidades. O curioso é que a novas entidades comprovam sua existência apenas com uma declaração dos secretários municipais do prefeito balaio Zé Arlindo. Um fato inédito: secretário que não é autoridade constituída e sim nomeada dizendo em Pinheiro que é e quem não é entidade de juventude na baixada. Pode um negócio desse? É o poder público da prefeitura de Pinheiro com grande força no Fejma que é um espaço da sociedade civil. Pelo jeito Jeferson Moreira e Idalete Rodrigues terão que arranjar outra autoridade para assinar a existência de suas entidades. Prepara a caneta Zé Arlindo.

Ao todo cerca de 200 novas entidades aderiram ao FEJMA que agora conta com representação em todas as regionais do estado. Cerca de 120 entidades já faziam parte do FEJMA até a reunião de Timbiras, com as novas adesões o fórum passa a integram mais de 300 entidades em todo Maranhão, mas listagem definida só deve sair depois da nova reunião do colegiado e da secretaria executiva dia 21 de maio.


Fonte: Blog do Assis Filho

AddToAny