segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

GOVERNADOR NUNES FREIRE REALIZA 2ª ETAPA DO PROJETO JUSTIÇA E CIDADANIA

Do Portal do Jornal Pequeno

A manhã do dia 8 de dezembro, Dia da Justiça, foi especial na comarca de Governador Nunes Freire. Isto porque foi realizada mais uma etapa do projeto Justiça e Cidadania – Porque Fazer o Bem Faz Bem. O projeto, idealizado pela juíza Raquel Menezes, realizou palestras e doações junto a comunidades carentes do município.

Esta foi a 2ª etapa do projeto, que foi apresentado à comarca em outubro passado. Desta vez o bairro carente selecionado foi o Monteiro Lobato. O evento ocorreu no auditório da Escola Hamilton Werneck e acolheu 375 famílias carentes do bairro. A seleção das famílias teve a ajuda dos agentes de saúde do bairro, abrangendo em torno de 90% do total de residentes na localidade.

De acordo com a juíza, a idéia do projeto surgiu depois que ela constatou a extrema falta de conhecimento da população acerca de seus direitos e deveres. Diante disso, a cada data comemorativa do calendário brasileiro é escolhido um bairro carente da cidade onde é realizado um evento com palestras acerca de direitos e deveres da população.

Contando com o apoio de comerciantes e voluntários locais, a magistrada realiza a doação de geladeiras, fogões, ferros de engomar, batedeiras, além de outros utensílios domésticos, totalizando mais de 9 mil reais, entre brindes e cestas básicas. Na palestra, Raquel Menezes falou sobre “As Formas de Resoluções de Conflitos”, enfatizando a importância da conciliação e relatando os resultados positivos da Semana Nacional da Conciliação na comarca.

Já a Educadora Maria Elenilda falou aos presentes sobre o “Papel dos Pais na Educação dos Filhos”. Após as palestras, foi servido um lanche oferecido pela Secretaria Municipal de Assistência Social. Ao final, todas as 375 famílias presentes receberam uma cesta básica.

Para a arrecadação das cerca de duas toneladas de alimentos que compuseram as cestas distribuídas, o projeto contou com o apoio de empresários e voluntários locais. Houve, também, no mês de novembro, a realização de um campeonato de futebol e de uma festa, promovidos por empresários da cidade, com arrecadação de alimentos não perecíveis, os quais foram destinados ao projeto do Fórum.

“O projeto Justiça e Cidadania tem transformado o Poder Judiciário de nossa comarca em um instrumento de conhecimento à população desprovida de recursos, bem como em mecanismo de realização de cidadania pela própria população, através das doações encaminhadas ao Fórum”, relatou Raquel Menezes.

(Ascom/CGJ)

AddToAny