terça-feira, 20 de dezembro de 2011

MPF PEDE ANULAÇÃO DO SELETIVO PARA CURSOS TÉCNICOS DO IFMA


O Ministério Público Federal do Maranhão (MPF/MA) ingressou, na tarde de ontem (19), na Justiça Federal com uma ação civil pública, solicitando o cancelamento de todas as provas do processo seletivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Ifma), realizado no último dia 11 (domingo). Para o procurador da República Juraci Guimarães Júnior, a anulação de todas as provas é a forma mais justa para todos os candidatos que almejam conquistar uma das 4.470 em 18 campi, em todo o Estado.

De acordo com Juraci Guimarães, o Ifma reconheceu que houve a falha, pois no edital o horário para o fechamento dos portões nos locais de provas seria às 13h, e no cartão de inscrição estava 13h30. O fato teria gerado dúvidas aos candidatos, e aqueles que chegaram após as 13h ficaram impedidos de realizar participar do seletivo. “A melhor forma para que nenhum candidato saia prejudicado é a anulação de todo o processo. O MPF entende que a aplicação de testes somente para alguns geraria dois problemas, pois seriam duas provas e duas correções para o mesmo seletivo. Fato que poderia gerar mais polêmicas, uma vez que os demais alunos poderiam se sentir prejudicados”, relatou Guimarães Júnior.

Foto: Alessandro Silva
Procurador Juraci Guimarães solicita a anulação completa do seletivo para o Ifma

O MPF aguarda a decisão da Justiça Federal. E, caso o pedido seja acatado, uma nova prova vai ser agendada para os 48 mil candidatos.

Ifma fará provas para faltosos – Em entrevista coletiva, concedida no final da manhã de ontem (19), a reitoria do Ifma, informou que a remarcação do seletivo continua sem uma data certa para acontecer, porém frisou que a estimativa para a aplicação das provas seja na segunda quinzena de janeiro de 2012. A novidade relatada pela direção do Instituto foi a de que os 12.526 mil ausentes terão uma segunda chance para realizar o processo seletivo em todo o estado. O cancelamento das provas realizadas no colégio Cintra, no Bairro do Anil, na tarde do último dia 11, se deu pelo tumulto provocado pelos candidatos que chegaram atrasados ao local e arrombaram os portões da escola.

De acordo com a reitora em exercício do Ifma, Marise Piedade Carvalho, o seletivo unificado dos cursos técnicos foi aplicado em 21 municípios maranhenses, com um total de 48.502 candidatos inscritos distribuídos em 128 locais de provas. Porém, apesar do episodio do arrombamento do portão e do clima tenso criado pelos candidatos retardatários, o Ifma e o Ministério Público Federal decidiram oportunizar os mais de 12 mil ausentes do processo seletivo a realizarem a provas. “O nosso objetivo nunca foi prejudicar ninguém, portanto, como não podemos saber quem faltou e quem chegou atrasado, vamos permitir que todos façam o teste. A estimativa é que seja realizado na segunda quinzena de janeiro, porém, apesar de ainda não ter o dia certo, garantimos que não ultrapassará o mês de janeiro”, declarou.

Segundo a direção do Instituto, como as provas não serão mais aplicadas somente aos 2.160 alunos lotados no Cintra, é necessário um planejamento logístico maior, já que os testes ocorrerão em todo o estado. Ela explicou que o resultado final só será divulgado após a segunda etapa das provas, uma vez que não haverá dois resultados, mas apenas um, com o intuito de garantir a isonomia e lisura do processo. “Pedimos aos candidatos que leiam o novo edital assim que for publicado e que qualquer dúvida entre em contato com o Ifma. Ressaltamos que todos receberão um novo cartão, porém continuarão com o mesmo número de inscrição, a única alteração será quanto ao local de prova e outros detalhes que precisam ser observados com muita atenção”, afirmou a reitora.

Relembrando o caso – No dia 11 de dezembro, cerca de 12.500 candidatos foram prejudicados com o fechamento dos portões antes do horário previsto, conforme o cartão de inscrição 13h30. No Colégio Cintra, no Anil, houve um grande tumulto que trouxe o caso à mídia. Devido ao erro do horário divulgado no edital – 13h, e no cartão de inscrição 13h30, 72 candidatos procuraram o MPF/MA para que alguma medida fosse tomada, e os inscritos não fossem prejudicados. Dentre os candidatos que procuraram ajuda do Ministério Público Federal, dois são do município de Imperatriz e Caxias.