segunda-feira, 10 de junho de 2013

Lenda do Bumba-Meu-Boi Estrela de Nunes Freire


Era uma noite quieta, onde lá fora tremulava as palhas do coqueiro e rugia o vento, anunciando esse sublime espetáculo de nossa cultura mãe: O nascimento do Bumba-Meu-Boi Estrela de Nunes Freire, que leva o nome desta pacata cidade, fecundada de magias e ditos populares. 

Naquela noite, diz a lenda, duas fadas voavam sobre os campos, bosques e jardins e com suas varinhas mágicas, criavam no céu novas estrelas, uma após a outra, o céu reluzia com as constelações e astros que as fadas iluminavam, incendiando o céu de luzes. 

Até que por descuido ou sorte do destino, uma das fadas apontou sua varinha mágica para o campo, onde naquela noite, apascentado, o gado dormia. 

Verdade ou lenda? 

Um facho de luzes marcou com uma estrelinha a fronte de um boizinho que despertou do sono e, contagiado pela magia das fadas, dançou e brincou no campo a noite toda, até o raiar do dia, nascendo assim, esse folguedo dos mais ricos de nossa estória imaginária.

Batizado de Boi Estrela de Nunes Freire pelas duas fadas, esse boizinho ganhou a missão de levar alegria, encanto e sedução aos "arraiás" e terreiros por onde se apresentasse, a todos os brincantes e devotos de São João. 

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.