sábado, 14 de setembro de 2013

“Bate latas” do Deputado Roberto Costa aprontam mais uma fraude com recheio de baderna que foi parar no MP


Quem não lembra do quebra-quebra que uma dúzia de baderneiros mandados pelo Deputado Estadual Roberto Costa (PMDB), realizou durante o lançamento do livro Honoráveis Bandidos do escritor Palmério Dória, reveja o caso (AQUI). O mesmo grupo, liderado pelo mesmo político falso moralista, afilhado do senador João Alberto, aprontou mais confusão recentemente, durante o ato Vem Pra Rua. Lembre lembre (AQUI). 

Assis Filho secretário adjunto de Juventude, presidente da JPMDB,
escondido durante eleição da UMES de Nunes Freire
Ontem, sexta-feira 13/09, a cena se repetiu, desta vez no Município de Governador Nunes Freire, durante a realização da eleição da nova diretoria da UMES. E o que é pior, funcionários do Governo do Estado do Maranhão, liderados pelos secretários adjuntos de juventude, Assis Filho e o desconhecido Yago, coordenaram toda a bagunça. 

O processo eleitoral que ocorreu no pátio do CE Maria Gardênia Ribeiro Gonçalves – Anexo I - e contou com a participação de muitos alunos da rede municipal e estadual, foi marcado por diversas falhas, começando pela formação da Comissão Organizadora, pelo edital de convocação não publicado com antecedência estabelecido no estatuto de 15 dias antes e em nenhum meio de comunicação do município como manda o regimento interno da entidade. 

Sobrou confusão durante o processo eleitoral Ao longo da manhã o que se observava era um clima de confronto, principalmente entre as diretorias anteriores, o que levou muita gente a trocar farpas além de muito empurra-empurra e barulho.

A organização da eleição declarou a Chapa 1 como vencedora, o que gerou mais discórdia, pois boa parte dos presentes discordaram. Quem estava presente viu que foi exatamente o contrário que aconteceu, mas isso não influenciou a organização da eleição, que por ordem dos funcionários do Governo Roseana Sarney, deu a eleição por encerrada. 
Sobrou confusão durante o processo eleitoral

A Chapa 2, injustiçada, procurou imediatamente o Ministério Público para tentar anular o processo eleitoral, que, para eles, foi irregular. Ficou agendado uma reunião com o MP para a próxima semana. 

Em tempo, não custam lembrar que esse mesmo pessoal ligado ao PMDB, realizaram uma grande confusão durante o Encontro do FEJMA – Fórum Estadual de Juventude no mesmo Município, de Nunes Freira, lembre AQUI… 

Para saber mais detalhes da confusão que foi a eleição da UMES de Nunes Freira acompanhe no Blog do Ítalo Diniz e Jarivanio

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.