domingo, 10 de novembro de 2013

Em Santa Inês, policial atira contra a esposa e depois recorre ao suicídio

Em Santa Inês, uma briga de casal acabou em tragédia. Um policial militar usou a própria arma para atirar na mulher e depois se matar. A polícia disse que o casal tinha crises conjugais constantes e estava há alguns meses separado.

O encontro em um motel na noite de quinta-feira (7) foi uma tentativa de reconciliação. Segundo a investigação, por volta das 23h, após uma discussão, o homem acabou atirando três vezes. Duas balas atingiram a mulher. Em seguida, disparou contra a própria cabeça.

O policial morreu na hora. Já a mulher, identificada como Rejane Rego da Silva, de 29 anos, foi socorrida e levada para o Hospital Tomás Martins, onde recebeu os primeiros atendimentos. Em seguida, foi transferida para o Hospital Geral de Monção, onde passou por cirurgias para a retirada das balas. 

Aristóteles Silva do Nascimento, de 33 anos, era policial militar e atualmente estava fazendo parte do destacamento de Bela Vista. No dia do crime, ele não foi trabalhar. A arma usada no local está em poder da Polícia Militar, no 7º Batalhão, em Pindaré. A polícia suspeita que o casal estaria consumindo drogas. 

Do G1

Não sabe como comentar? Clique aqui e aprenda, é muito fácil! Também siga o blog do Marcos Leite no Twitter e curta nossa página no Facebook.